Quem somos

APRESENTAÇÃO 

A widia faz parte do dia a dia das oficinas, esculpindo formas nas peças brutas. A produtora Widia Cultural foi criada em 2003 para se agregar ao grupo Teatro Widia criado em Santos/SP em 5 de janeiro de 2001. Em 2008, com a entrada do fotógrafo e produtor Rodrigo Montaldi, a Widia Cultural passa a produzir também artes visuais e audiovisuais.  

As produções da Widia Cultural: 

“Mas… Será o Benedito, Calixto?” de Daniel Alves e Platão Capurro Filho. Através da lei Rouanet é patrocinado pela COSIPA e SIEMENS 

“Medo de Escuro” de Julinho Bittencourt. Através da lei Rouanet é patrocinado pela CODESP. Participa da Virada Cultural e viaja por algumas cidades através do Sesc, faz temporada no Teatro João Caetano em São Paulo. 

“Creantia” – Exposição fotográfica interativa de Rodrigo Montaldi, participou do Festival do Valongo; 

“Meu Quintal é Maior do que o Mundo” adaptação de Platão Capurro Filho da obra Memórias Inventadas – As Infâncias de Manoel de Barros. Viaja por 19 cidades do estado de SP através do ProAc Circulação. Também se apresenta em mais de 15 espaços públicos da prefeitura de São Paulo pelo Circuito Cultural. Fica em cartaz no Sesc Pompéia durante 2 meses e viaja por mais de 10 cidades do estado pelo Sesc.  

“Ciatas de Santos – Mulheres que no Samba resistem”, exposição fotográfica de Rodrigo Montaldi contemplado no FACULT Santos. 

“CLANTRANSDESTINA – Histórias de mulheres trans em situação de rua” de Rodrigo Montaldi. Contemplado pelo FACULT Santos. 

“Meu Quintal é maior do que o Mundo – On Line, contemplado no ProAcLAB do Estado de São Paulo. O espetáculo foi todo produzido em audiovisual durante a pandemia no ano de 2021.  

“Daddies” – Histórias de homens gays com 50+ – Documentário contemplado pela Lei Aldir Blanc da Cidade de São Vicente em 2021.  

 

Espetáculos do Teatro Widia: 

“Vamos Jogar o Jogo do Jogo” de Fernando Bezerra; 

“Água Mole em Pedra Dura…” de Platão Capurro Filho e Daniel Alves; 

“As Meninas da Roda” de Platão Capurro Filho e Daniel Alves; 

“Mas… Será o Benedito, Calixto? De Platão Capurro Filho e Daniel Alves; 

“Cidadão de Papel” de Celso Cruz 

“O Sequestro do Carbono” de Olavo Dahda; 

“Farrandança” adaptação de Platão capurro Filho dos textos de Joaquim Manoel de Macedo, Martins Pena e Karl Valentin; 

“Medo de Escuro” de Julinho Bittencourt; 

“Meu Quintal é maior do que o Mundo” adaptação de Platão Capurro filho da obra memórias Inventadas – As Infâncias de Manoel de Barros.  

“Meu Quintal é maior do que o Mundo – On Line.  

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s