manifesto do movimento de teatro santista

MANIFESTO DO MOVIMENTO DE TEATRO SANTISTA 

O Movimento de Teatro Santista congregou-se a partir de uma inquietação entre artistas e técnicos, em busca de Políticas Públicas e do fortalecimento do fazer teatral.

Como primeira ação, foi realizado nos dias 15 e 16 de agosto um Seminário no Teatro Guarany, palco de muitas manifestações históricas e culturais, recentemente restaurado e devolvido à sociedade como patrimônio histórico, social, cultural e artístico, do qual esse Movimento reafirma a importância da utilização desse espaço para o desenvolvimento da região.

Nesse Seminário, surge esta Carta Manifesto com o objetivo de apresentar as ideias compartilhadas entre 56 artistas, técnicos e produtores, representando 24 grupos.

Esse Movimento é um coletivo de artistas e técnicos da baixada santista que objetiva o fortalecimento do segmento teatral, busca soluções para as necessidades comuns e suas diversas especificidades, planeja e executa ações que resultem na formação inicial, aprimoramento e expansão, bem como a produção dos seus bens culturais e a garantia de sua circulação, para garantir o direito à produção e o acesso aos bens culturais a todos os cidadãos.

Diante da situação sócio-política cultural da nossa região, onde prevalecem ações que não contemplam as necessidades da produção local em seus diversos aspectos, destacamos as nossas resoluções:

– Necessidade da elaboração e aplicação de um censo para diagnosticar as semelhanças e diferenças entre os grupos da região;

– Obrigatoriedade dos órgãos públicos em dialogar com a produção teatral da cidade com o objetivo de distribuir, de forma democrática e eficaz, espaços para ensaios e apresentações para os grupos da região;

– Projeto de apoio para a divulgação dos trabalhos, com o intuito de fomentar e incentivar o acesso do público às produções locais;

– Programas de aperfeiçoamento contínuo que inclua encontros entre os artistas para estudos estético-filosóficos acerca do fazer teatral;

– Abertura de diálogos para ações e propostas de políticas públicas culturais;

– Criação de leis municipais de fomento ao teatro;

– Criação de um plano anual de ações, que fortaleça os eventos já existentes e fomente a criação de novas atividades, com a destinação de verba para suas realizações;

– Descontingenciamento da verba pública destinada à cultura;

– Ressaltar o caráter deliberativo do Conselho de Cultura de Santos (CONCULT) conforme a Lei Municipal 1367/94;

– Inclusão no Orçamento do Município, em formato de lei, verba específica para o Fundo de Assistência à Cultura (FACULT), posto que não inviabilize outras ações da Secretaria de Cultura (SECULT);

– Necessidade de implementação imediata do FACULT ainda em 2009, em edital a ser publicado até Outubro de 2009.

Diante da constatação acima, o Movimento se propõe a realizar encontros periódicos, com no mínimo três presenciais mensais, assim como um fórum permanente virtual, para a formatação de projetos, propostas e encaminhamentos, a fim de auxiliar na criação, implementação e manutenção de políticas públicas e fortalecimento do fazer teatral. 

Santos, 16 de agosto de 2009

MOVIMENTO DE TEATRO SANTISTA

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s